Príncipe Sidarta (encarnação de Gautama buda) com sua esposa e filho


A CHAMA DA LIBERDADE - 3


Príncipe Sidarta e o Senhor Maitreya: Os Primeiros a Responder

O príncipe Sidarta foi o primeiro a responder à chama de Shamballa mantida por Sanat Kumara. Ele deixou seu castelo. Ele deixou a oportunidade de poder e de domínio mundanos. Ele deixou sua esposa e filho no auge da vida, e ele saiu para encontrar aquela chama. E quando ele encontrou aquela chama, ele se tornou o Buda de todo o mundo. O primeiro a responder, ele foi o iniciado de Sanat Kumara.

(aqui vemos um exemplo do “Bem Absoluto” e do “Bem Relativo”. Aos olhos humanos, Sidarta deixar seu filho recém-nascido e esposa, foi um crime imperdoável, mas aos olhos divinos, ser capaz de largar aquilo que mais amava e seguir o chamado de seu coração, foi o correto, foi a vitória, foi a glória! Quando Deus chama você, você larga tudo para trás, e segue o chamado interior!)

E o segundo a responder foi o Senhor Maitreya. Por terem respondido à chama da liberdade, por terem a mestria do uso do dom do livre arbítrio, essas almas confirmaram a realidade da chama - essas almas se elevaram à luz que queima no coração.

A alma de cada um tornou-se una com a chama viva do coração. Ao tornarem-se Um com o fogo, a chama trina, suas almas alcançaram sua reunião imortal com a Presença EU SOU, com Deus, com a Fonte central, através do ritual que é conhecido como a Ascensão na Luz.

Pela escolha da alma pela determinação de serem livres, esses seres provaram sua imortalidade. Eles provaram serem átomos permanentes no corpo de Deus e eles deixaram um caminho para que nós pudéssemos seguir. Seguindo-os, nós definimos a Chama da Liberdade.

Um mestre ascenso, então, é aquele que, como Gautama e Maitreya, Jesus e Confúcio ou qualquer mestre que você possa nomear, tomou a decisão, em certo momento de sua vida, de ser (eternamente) livre.

Ao tomar essa decisão, essa alma não volta (atrás), não dá a atenção a nenhum outro chamado, nenhuma outra voz ou qualquer outra distração do Caminho. A alma que escolheu ser livre, move-se sobre as espirais da consciência de Deus e sobre as espirais de seu próprio karma, passo a passo, nesse caminho de volta à Fonte.

O propósito da encarnação da alma é descoberto. É a mestria (o domínio) dos campos energéticos do tempo e do espaço. Quando estes são compreendidos, o karma é equilibrado; o dharma - ou razão para ser, ou dever para a vida - é finalmente satisfeito.

Então a alma recebe o convite da Presença EU SOU para elevar-se e ser Ungida, ser o Cristo Pessoal, ser a chama do Cristo. E a chama do Cristo, então, no ritual da ascensão, se funde com o EU SOU O QUE EU SOU, e eis que, a estrela da sua divindade nasceu e, para sempre, você é o UM!

Você transcendeu os ciclos de renascimento (reencarnação). Você é libertado da roda e dos ciclos do karma. Você é um mestre ascenso. Todos os que já superaram o tempo e o espaço e comprovaram a vitória sobre o pecado, a doença e a morte, na Terra, são os mestres ascensos que compõem a Grande Fraternidade Branca.

A Grande Fraternidade Branca é o corpo dos eleitos. É a fraternidade das almas que ascenderam e se tornaram um com a luz branca ( A Presença Eu Sou). Isso não se refere a raça ou cor da pele; pois almas se elevaram de todas as raças, de todas as religiões, de cada nação, de cada caminhada e de todas as épocas, para dominar o tempo e o espaço.

 Pois a chama da liberdade não faz distinção de pessoas, lugares, condições ou coisas. Ela pode ser invocada a qualquer momento (por qualquer uma das almas de Deus).


 


Você Pode Decidir Ser Livre

Em qualquer lugar que você esteja, você pode decidir ser livre. Alguma vez você já tomou essa decisão conscientemente? Alguma vez você já colocou os seus pés firmemente no caminho da liberdade? Alguma vez você já dedicou toda a sua vida para ser livre, estando disposto a deixar de lado tudo o que interferir com sua liberdade na luz?

Na Fé Cristã, existe aquele momento de conversão de ir para o altar declarar Cristo como seu Salvador. Há um momento em sua vida quando você deve declarar a intenção de sua vida, quando, por livre vontade, você deve dizer:

"Nas minhas mãos Deus colocou uma espiral de energia. É a encarnação da minha alma. É o meu direito de ser livre. É a minha oportunidade para provar a minha liberdade. Agora, eu vou pegar esse precioso presente. E eu vou dedicá-lo à liberdade da minha alma; pois eu sei que ao provar essa liberdade para a minha alma, eu vou provar essa liberdade para todo homem, mulher e criança deste planeta. E todo preceito que eu provar, será um marco para todos os que vierem depois de mim".

Esse é um momento (importante em sua vida). E é um momento de declarar Cristo como seu Salvador. O Cristo que é o seu Salvador é o seu Eu Real, seu núcleo ardente, sua identidade (divina). E essa mesma identidade que estava em Jesus, que provou ser o Cristo, essa mesma identidade que estava em Gautama e Maitreya, que provaram ser a luz do Buda, está em você (à sua disposição). Eles nunca poderiam ter provado essa identidade, se não tivessem tomado uma decisão. Você é livre para tomar essa decisão agora.

O que temos nós além do "agora"? Nós temos os nossos "ontems"? Será que teremos os nossos amanhãs? Os nossos ontems são o impulso de Alfa. Os nossos amanhãs serão o cumprimento desse impulso no retorno à Ômega. O nosso agora é o U do AUM (o que une Alfa a Ômega). É o Ser Universal provando a si mesmo, onde estamos, agora.

Você Quer Ser Livre? Saint Germain falou do momento de sua liberdade, em um ditado Ele disse:

- “Pode você entender a beleza da liberdade divina que pode ser sua? Ela é sua, ela é o quinhão de cada homem - uma vez que ele perceba que a paixão que ele sente pela liberdade é, em si, a semente da liberdade! Lembro-me de tempos atrás, quando meu primeiro mentor, meu professor espiritual e reino interior da luz dentro de mim, falou diretamente da chama viva e disse: "Você quer ser livre?" E eu, pela primeira vez contemplei a ideia de Ser Livre!"

Pensem nisso! (Aquele que foi o escolhido para ser) o mestre da era do Aquário, a era da liberdade, a dispensação de dois mil anos de liberação da liberdade do Grande Sol Central (para o planeta Terra) - este mestre Saint Germain nos diz que houve um momento, muito tempo atrás, centenas de milhares de anos atrás, quando sua alma na Terra primeiro contemplou a oferta do Senhor dentro de sua alma (que lhe disse): "Você quer ser livre?" E ele nos diz sua resposta. Sua alma disse ao Senhor e à lei, por dentro de si: "E por que não? E por que não?" E assim, ele disse: "Eu tomei um passo adiante na consciência espiritual".

Meus amigos do coração, vocês que estão tão junto comigo no fogo do Ser neste momento, eu venho diante de vocês com um convite de todo o Espírito da Grande Fraternidade Branca, um convite do seu próprio Eu Real, um convite da chama e da voz que fala de dentro da chama viva. Eu venho com esse convite da Fraternidade do Monte Shasta, esse convite de todos os que já responderam ao chamado de Sanat Kumara, esse convite de todas as ondas de vida e evoluções de um cosmos. Eu também venho e eu digo, - "Você quer ser livre? Conseguirá você entrar na chama da liberdade?”



O Fiat da Liberdade

Antes mesmo que a humanidade pudesse entender o significado de um Fiat da liberdade, antes que os ciclos estivessem prontos para o Ocidente aceitar os mantras do Oriente ou até mesmo os mantras dos professores do Ocidente, Saint Germain alimentou o cinturão etéreo, o cinturão mental, o cinturão emocional e o cinturão físico da Terra, com o momentum da chama violeta através das valsas de Strauss, prevendo a era de Aquário. Nesta música, fluímos com o movimento da música da chama violeta.

A música da chama da liberdade foi liberada por Saint Germain há um século atrás, enquanto ele estava ocupado em seu trabalho como o “Maravilhoso Homem da Europa”, movendo-se como um ser ascenso entre os tribunais da Europa, saindo do seu retiro na Transilvânia, onde a chama da liberdade está ancorada na mansão de Rakoczy. Saint Germain inspirou naquela época as valsas de Johann Strauss.

O tempo de três quartos da valsa tem o ritmo da chama trina do Poder, Sabedoria e Amor. É a batida do seu coração; É o ritmo real do fogo dentro do seu ser. E agora, chegamos um século depois para confirmar (fora de nós) pelo poder da Palavra falada, a chama viva da liberdade (que habita) dentro de nós.

Em nome de Saint Germain, hierarca da era de aquário, vamos declarar a nossa liberdade no simples mantra da chama violeta, que é o aspecto do sétimo raio do Fogo Sagrado e do raio da era de aquário. Vamos afirmar esse fogo dentro de nós.

Afirmemos esse fogo que é o sétimo raio dizendo:

"EU SOU um Ser de Fogo Violeta
EU SOU a Pureza que Deus Deseja!"

"EU SOU um Ser de Fogo Violeta
EU SOU a Pureza que Deus Deseja!"

"EU SOU um Ser de Fogo Violeta
EU SOU a Pureza que Deus Deseja!"

Esse simples mantra pode levar as energias corrompidas de sua alma e bloqueá-las em um Fiat de liberdade à medida que você toma sua decisão no eterno agora, de ser livre.

E por que não? Quando usamos o nome de Deus "EU SOU", quando falamos “EU SOU O QUE EU SOU”, que foi o nome dado a Moisés pelo fogo flamejante da sarça queimando, mas que não se consumia, quando nós utilizamos o EU SOU, nós estamos dizendo o nome de Deus e afirmando: "Deus em mim é". Lembre-se, toda vez que você usar o EU SOU na primeira pessoa, você estará declarando: "Deus em mim é". Esta é uma afirmação do seu Eu Real.

Ela libera o fogo do seu coração para cumprir o destino para o qual você o envia. Se você diz: "Eu estou bem, Eu estou feliz, Eu estou completo", o fogo pula (do seu coração) e faz um ciclo através dos seus quatro corpos inferiores para ratificar esse Fiat (afirmação/ declaração). E quando você diz o contrário, você cria as consequências; e por livre vontade você se coloca na espiral (negativa), no campo da energia (mal qualificada) de sua própria criação. Essa é a lei. Nós sabemos que essa é lei.

Portanto, quando nós dizemos: "EU SOU um Ser de Fogo Violeta - EU SOU a Pureza que Deus Deseja!" Nós estamos dizendo: "Deus em mim é um Ser de Fogo Violeta - Deus em mim é a Pureza que Deus Deseja!"

Que pensamento maravilhoso! Quando a alma decide ser livre, instantaneamente a chama salta de dentro do coração e ratifica a aliança que a alma faz com o Criador. E o nosso Criador ratifica a aliança e fala através de nós, pelo poder da Palavra falada (esse Logos eterno), esse mantra do ser.

Quando você diz esse mantra, acredite ou não, esta é a lei dos mestres ascensos no cosmos, acredite ou não, o fluxo da Palavra sai do chakra da garganta e do chakra do coração, em uma espiral em sentido horário em torno de seu ser, como uma espiral. E você, como um pilar de energia, se torna uma espiral do fogo da liberdade em torno do seu ser. E todos os seres no cosmos que são um com o fogo da liberdade, estarão fluindo naquela espiral! Esta é a lei cósmica. Coisas iguais à mesma coisa, são iguais a si mesmas.

Quando você declara que Deus em você é um Ser de Fogo Violeta, que Deus em você é a Pureza que Deus Deseja, Saint Germain, os Santos Arcanjos do Sétimo Raio, Zadkiel e Santa Ametista, os Elohim Arturus e Vitória que também servem a chama da liberdade, Omri Tas, governante do planeta violeta, e os 144.000 sacerdotes do Fogo Sagrado do planeta violeta, convergem através do poder de sua Palavra falada para liberar o decreto da liberdade através de você.

Isso é alquimia! Isso é alquimia! Esta é a alegria da chama! Este é o dom do livre arbítrio que Deus nos deu!

Elizabeth Clare Prophet


Ensinamentos sobre Liberdade Espiritual na Conferência da The Summit Lighthouse de Julho de 1975 – na cidade de Shasta, aos pés da Montanha Shasta. - Tradução e comentários entre parênteses, de Paulo R Simões


- Ao copiar nossas páginas, indique sempre o web site - www.eusouluz.com.br -


Voltar para a Página Anterior

 Conhecer Outras páginas