A
Presença Eu Sou

A CHAMA DA LIBERDADE - 5


A Presença Eu Sou

Nós estamos aqui para definir o núcleo de fogo branco do ser, sobre o qual falamos como sendo o EU SOU O QUE SOU, o AUM sagrado. É o seu centro de consciência Divina.

Mas o que exatamente é a Presença EU SOU? Quando Deus disse: "Deixe que haja luz", e houve luz, Ele implementou a expansão da luz ao dar nascimento à centelhas individuais do Espírito. Estas gotas de sua identidade cósmica foram espalhadas pelos universos como bilhões de sementes de luz, cada uma com um destino único, ainda assim, cada uma sendo uma réplica exata da Unidade original que era, e é, Deus.

Separados na configuração tempo-espaço, ainda assim, para sempre Um com o Sol Central, ou centrosomo do Eterno, essas centelhas da Imagem Divina foram criadas para que cada alma pudesse expressar um aspecto da individualidade da Divindade.

Assim, na figura superior da imagem gráfica (Divina), vemos o desenho de um fragmento personalizado da Divindade, a própria Presença de Deus, a Centelha-Espírito individual, que é conhecida como a Presença EU SOU.

Porque a Presença EU SOU é uma com a essência e o ser de Deus, reconhecemos que "nosso Deus é um só Senhor". Compreendemos que, embora sua Presença Eletrônica seja multiplicada bilhões de vezes para o propósito de sua individualização na forma, Deus ainda é um - um em - um todo dividido.

Assim como uma vez um, vezes um, sempre será igual a um, então, Deus vezes Deus, vezes Deus, ainda é igual a Deus. Embora nem todos tenham entendido esse mistério, nós vimos que é, com certeza, dentro da capacidade do Grande Geômetro, sustentar um número infinito de focos de si mesmo e ainda assim, manter sua unidade. Este é o conceito e presente mais surpreendente dos mestres ascensos nesta era.

O conhecimento da Presença EU SOU foi revelado pela primeira vez nos anos 20 e 30 por Godfre, que nos falará em um ditado esta tarde. Ele entregou à América e a toda a humanidade, a mensagem de Saint Germain, mestre da era de Aquário, para que você; e você; e você, tenham uma Presença de Deus individualizada. Esta Presença de Deus que você vê diagramada, é um ponto do Infinito; é a origem da sua alma. Sua alma surgiu desse núcleo de fogo branco.

Alguns chamam a Presença EU SOU de “Mônada Divina”. É uma esfera tangível e pulsante de luz branca que está acima de você. "Aproxime-se de mim e eu me aproximarei de você" (Thiago 4:8) é a palavra de sua própria Presença EU SOU. Deus individualizado é o meio pelo qual Deus personifica a chama.

Essa esfera de luz é muito próxima daqueles que meditam sobre a lei do ser, sobre a consciência cósmica. Isso transcende o tempo e o espaço; e ainda porque estamos no tempo e no espaço, parece que em momentos de escuridão, desespero e discórdia, nós estamos longe, longe da Presença EU SOU. Em momentos de harmonia, sentimos o fluxo, as correntes e a compaixão - as frequências daquela Presença que chamamos de Deus, que Jesus chamou de "nosso Pai, que está no céu". (Mateus 6:9)

(As frequências são os doze níveis de consciência do nosso Pai, os doze raios da cabeça de Deus!)

Portanto, mesmo que a Presença não esteja no tempo e no espaço (encarnada na Terra), a relação da sua alma com a Presença muda de acordo com a sua consciência (consciência da alma encarnada). Nós dizemos, por falta de palavras melhores, que, no tempo e no espaço, algumas vezes, esta esfera de luz está muito próxima, pairando logo acima da cabeça do devoto.

Naqueles que ignoram totalmente a Deus, a Presença pode estar a mil metros de distância. Há um atrair para perto, ou um recuo da Presença, de acordo com a frequência (da consciência do indivíduo). Isso segue a lei da correspondência, que declara, "As coisas iguais à mesma coisa, são iguais entre si mesmas".

Quando em seu coração você personifica a chama e você adora a chama, a chama torna-se o ímã que é o mesmo ímã que está no coração de sua Presença. E assim os dois se tornam um, e você se torna a consciência viva de Deus. Agora, vamos considerar um pouco mais a frente, o que é Deus. O que é esta "chama flamejante que não poderá ser apagada"? Ezequiel 20:47 O que é essa voz que falou e disse: "Nosso Deus é um fogo consumidor"? Hebreus 12:29 Ezequiel viu a presença EU SOU no fogo que se infunde em si mesmo. Ezequiel 1:4

A Presença foi vista por devotos, seguidores de Deus, ao longo dos tempos; e assim foi gravado na literatura sagrada. Dificilmente há um grupo de escrituras em qualquer lugar do mundo que em algum lugar não mencionem o fogo como a origem e destino da consciência (humana). A Presença EU SOU é o Fogo Sagrado. A Presença EU SOU é Consciência Cósmica. A Presença EU SOU é, neste momento, o aspecto permanente do Ser.

Lembrem-se, a alma ainda não é permanente; a alma pode se perder. "A alma que pecar, esta morrerá", Ezequiel, o profeta do Senhor, disse (Ezequiel 18:20). A alma é a porção do ser que confirmamos, obedecendo a lei da Presença EU SOU, através do exercício correto do livre arbítrio. A alma que entrou na Matéria entrou em uma consciência da relatividade, do tempo e do espaço.

A Presença EU SOU, no plano do Espírito, não habita em templos feitos com as mãos (Atos 7:48); não habita no tempo e no espaço. É o absoluto. "Eis que EU SOU dos mais puros olhos e não posso ver a iniquidade (Habacuque 1:13)."

A Presença EU SOU é o aspecto do ser que simplesmente é o Ser, é a Consciência, é Deus consciente de si mesmo. É o próprio centro da criação que os hindus descrevem como sendo sem atributo, sem personalidade (A Impersonalidade Impessoal). Existe antes de se tornar a Trindade, antes de se tornar Brahma, Vishnu e Shiva (Pai, Filho e Espírito Santo).

A Presença EU SOU é a sua pedra (magneto) imã natural de perfeição. Sem o ponto (o exemplo) de perfeição, não poderíamos esperar alcançar a perfeição. Alguns questionaram se a perfeição é ou não um objetivo legítimo. Não seria legítimo se não houvesse perfeição já em algum lugar dentro do ser. A perfeição que existe é a Presença EU SOU.

Se você deseja concluir isso por indução, você pode apenas olhar para o fato de que nós sempre nos esforçamos para aprimorar, para melhorar, para aperfeiçoar algo em que estamos trabalhando, para melhorar isso ou aquilo. É esse movimento do ser em direção à perfeição, o mesmo movimento do ser que inspirou a escrita de Jonathan Livingston Seagull, a história de uma gaivota que busca a perfeição. Essa é a alma. O pássaro é o Símbolo da alma levantando voo, subindo ao centro da Presença EU SOU. Transcendendo os planos, ele entra nas oitavas da luz.

("Jonathan Livingston Seagull — a story" é um romance de Richard Bach, publicado em 1970, originalmente nos Estados Unidos com o título de "Jonathan Livingston Seagull — a story", foi lançado neste mesmo ano no Brasil como "A História de Fernão Capelo Gaivota" pela editora Nórdica.)

O Eu Real

Porque nós habitamos o mundo da relatividade, porque aquilo que nós desejamos alcançar é o Absoluto (a totalidade, a perfeição), é necessário o Mediador, esse ponto da consciência que pode estar ciente do Absoluto simultaneamente, tanto quanto está ciente do relativo – ele está consciente da alma passando pela experiência, passando pela iniciação, enquanto também está ciente da Presença EU SOU como o fogo ardente, o sol da consciência cósmica. Esse mediador é seu próprio Eu Real abençoado, o Ungido.

Uma vez que os avatares provaram sua própria identidade cósmica como o Eu Real, eles foram chamados pelo nome do Eu Real. Por isso, Gautama se chamava Gautama, o Buda, porque percebeu o seu Eu Real como a luz Búdica. E Jesus veio a ser conhecido como Jesus Cristo porque personificou o Eu Real. Nós o chamamos de Jesus aquele que se tornou o Cristo, aquele que alcançou o Eu Real, o Mediador.

A figura central representada no gráfico da Presença, então, chamamos de Eu Real ou Cristo Pessoal (de cada um de nós). A primeira premissa no ensinamento da Grande Fraternidade Branca e de todos os mestres que jamais andaram sobre a Terra, é que esse Cristo Pessoal, esse Eu Real, não é exclusivo dos avatares que provaram a sua existência, mas, é o potencial real de cada homem, mulher e criança criados por Deus.

Está escrito que a Palavra foi feita carne, o Filho unigênito de Deus (João 1:14). Nós já discutimos como Deus pode ser um vezes um vezes um - uma presença EU SOU individualizada (para cada um de seus filhos) - e ainda assim ser um. O grande mistério da unidade de Cristo e, ainda, esse Cristo estar em todos, está na declaração feita por Jesus (quando partiu o pão e disse) "Isto é o meu corpo que é dado (repartido) para vós.” (1 Coríntios 11:24).

A consciência do corpo de Cristo, a Segunda Pessoa da Trindade, torna-se os fragmentos individualizados como o Cristo Pessoal Individualizado, assim como a Presença EU SOU individualizada é Deus - o único Deus individualizado - e é sempre um, embora todos possamos orar para esse ponto de identidade independente que é a nossa própria Fonte de Deus.

Compreender isso exige que transcendamos o tempo e o espaço, porque o tempo e o espaço fazem tudo parecer separado e tudo aparece em números. Nós eliminamos o tempo e o espaço e nós estamos todos numa pequena bola de fogo branco. Os cientistas falam sobre isso - sobre a matéria se unindo e comprimindo. Eles veem isso acontecendo em estrelas e sóis. E essa Matéria que pressiona em si mesma é sem elétrons, e os pesados nêutrons se tornam um tremendo peso.

Para identificar a unidade em Deus e traduzi-la no tempo e no espaço, nós voltamos a essa compreensão relativa. E assim, os mestres ascensos ensinam que cada um de vocês tem um Cristo Pessoal individual, que cada um de vocês tem uma Presença EU SOU individualizada.

Nós estabelecemos o padrão deste ensinamento para vocês, a fim de construir o conceito de fiats de liberdade. É porque nós temos essa Fonte e essa Fonte é a nossa verdadeira identidade, que nós temos a autoridade para proferir os fiats do Senhor.



A Autoridade para Criar

O conceito de fiats e a Ciência da Palavra falada é explicada no livro de "A Ciência da Palavra Falada" de Mark e Elizabeth Clare Prophet. É muito interessante que nós tomemos nossa autoridade para fazer os comandos de Deus da própria Escritura sagrada.

Mas se essa porção da escritura tivesse sido perdida, nós ainda teríamos a confirmação da autoridade pela própria chama que arde dentro de nossos corações. No entanto, é sempre interessante para mim, achar que os ensinamentos dos mestres ascensos podem ser derivados das escrituras sagradas do mundo.

Isaías viu esse conceito e o traduziu para os filhos de Israel. "Assim diz o Senhor, o Santo de Israel e o seu Criador: Pergunte-me as coisas vindouras sobre os meus filhos, e quanto à obra das minhas mãos, comande-me." (Isaías 45:11 - versão King James) Esta é a Palavra do Senhor recebida por Isaías. É o ensinamento da sua Presença EU SOU, assim como a Presença EU SOU de Moisés o ensinou (de dentro) da chama e a Presença EU SOU de Jesus o ensinou da chama.

Quando nós aceitamos a responsabilidade do livre arbítrio para entrar nos planos da Matéria, nós entramos naquele nível de consciência onde Deus, ou a Presença EU SOU, deu em nossas mãos, a autoridade completa para a criação.

Quando você pensa sobre a vida e todas as misérias e sofrimentos que acompanham a vida neste planeta e, nas guerras, você não pode justificar um Criador que seja amoroso, sábio e bom, e que permita que isso tudo aconteça, a menos que você entenda que ele entregou a todos nós o dom do livre arbítrio.

Ele deixou claro em seu pacto e em suas leis que, a menos que pedíssemos, a menos que lhe devolvamos o livre arbítrio que Ele nos deu, Ele não interfere nos nossos assuntos. Vocês deveriam experimentar isso em suas próprias vidas. Tentem fazer algo sem Deus; depois então, tentem pedir a Deus para ajudá-los. Vejam qual é a diferença que isso faz.

Eu conheci uma mulher, não faz muito tempo, um cristã muito devota que me falou de uma experiência que ela teve quando era criança, e que ilustra isso muito bem. Ela me disse: "Você sabe, tudo o que eu faço, eu faço em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Meus amigos pensam que eu sou um pouco estranha, mas eu faço isso mesmo assim. "E ela disse:" Eu vou te dizer o porquê".

"Quando eu era uma pequena garota, eu estava morando na Inglaterra e eu tinha que me levantar muito cedo pela manhã para acender o fogo. Parecia que quanto mais eu tentava acender aquele fogo, mais ele não acenderia. E eu tentava fortemente com os fósforos e o fogo simplesmente não acendia.

"Então, um dia, depois de me observar tentando acender o fogo há algum tempo, minha avó me disse: Se você simplesmente disser: "Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, que o fogo acenda", você não terá de se esforçar tanto.

Então a mulher disse-me isso. E eis que o fogo veio sem esforço! Ela disse que às vezes esquecia de dizer isso e o mesmo sofrimento antigo, o mesmo problema se repetia. Então ela se lembraria de ter se omitido chamar Deus para atuar em seu esforço e então ela faria isso e o fogo se acenderia. Então, tornou-se uma lição e um impulso para toda a sua vida.

Esta é a lei básica do plano da Matéria onde vivemos. Nenhum mestre ascenso, nem um anjo, nem um Elohim, tem permissão para interferir na sua vida, a menos que você o invoque para que venha por livre vontade. Se você disser: "Em nome da minha Presença EU SOU, em nome de meu Eu Real, o Cristo dentro de mim, eu invoco os sete poderosos Elohim", por lei cósmica eles tem a obrigação de aparecer instantaneamente e liberar a luz de sua consciência.

(Eles respondem mesmo que seja para negar o que você está pedindo, pois a lei exige que eles respondam aos nossos chamados, mas lembrem-se de que eles também tem Livre Arbítrio!)

Um advogado é aquele que fica diante do tribunal em defesa de seus clientes. Ele precisa conhecer a lei para ganhar seu caso para seus clientes. O que tem acontecido com a humanidade é que eles perderam o conhecimento da lei cósmica, então eles não sabem quais leis devem invocar em seu próprio favor.

O Eu Real de todos nós é o defensor do Pai - o advogado que se mantém e intercede diante da Presença EU SOU. Quando nós conhecemos a lei, nós podemos entoar os Fiats desse Eu Real (o Santo Cristo Pessoal).

(O Fiat é uma ordem poderosa, um decreto, uma afirmação de quem sabe que tem o direito de afirmar, de comandar e exigir a ação!)

E nós sabemos que a lei, como uma fórmula matemática, sempre funciona. Dois mais dois sempre são iguais a quatro - não apenas às vezes, nem ao capricho de um Criador precário, nem ao capricho de quem responde hoje, mas não amanhã. A lei é exata e exigente. Ela exige que a cumpramos para que possamos desfrutar de sua recompensa.

(Agora, o mais importante a saber sobre esta lei, é que não só os Elohim, ou os Mestres Ascensos, ou os Arcanjos, ou mesmo a nossa Presença EU SOU, possuem a Chama Trina e por conseguinte o Livre Arbítrio! Nós também a possuímos! E é aí que mora o problema! Vou explicar melhor. Quando nós oramos a Jesus para nos ajudar em uma situação, e ele em seu livre arbítrio decide nos ajudar, instantaneamente começa a fluir do Sagrado Coração de Jesus, uma quantidade de anjos necessária para nos ajudar. São os anjos com uma missão específica de ministrar a energia que vai solucionar o nosso problema. Mas, ocorre que nós também temos um livre arbítrio, e um Sagrado Coração (chama trina). E o que acontece? Em nossa dúvida e pouca fé, nós enviamos anjos diretamente de nossos corações, assim como Jesus, com uma missão oposta a missão dos anjos que Jesus enviou. Nossas intenções liberam anjos de nossos corações o tempo todo. Pensem nisso e mantenham sempre uma intenção positiva, mesmo que o seu mundo pareça estar desmoronando aos seus pés! Mas você pode dizer, mas os anjos de Jesus não são mais fortes do que os nossos anjos? Sim, mas eles, no caminho ao nosso auxílio, param de atuar em nosso favor, no minuto em que demonstramos nossa vontade oposta (ou medo), pois respeitam a lei do livre arbítrio! Então, além de não recebermos o auxílio de Jesus, ainda enviamos anjos de nossos corações, com a missão de atuarem contra nós mesmos... Por isso a fé precisa ser constante. Não adianta orar e visualizar a perfeição, e ao encontrar a primeira pessoa pelo caminho, reclamar da vida e do problema, pois isso anula a oração feita.)

(Por isso não podemos orar com sentimento de quem implora por uma solução. Precisamos sentir que podemos e temos o direito a atingir o melhor, a perfeição, o bem geral de todos!)


 
O Corpo Causal

O que nós temos então no conceito de fiats de liberdade é que existe uma esfera gigante de luz pulsante acima de cada indivíduo nesta tenda e acima de toda a humanidade. Ela está cintilando com o potencial ilimitado da divindade. Ela espera ser aberta e ser lançada como bênçãos, como recompensas, como sabedoria, como luz, como amor, como direção divina.

Lá está a Presença EU SOU cercada pelas esferas de luz que você vê nesta imagem da Presença. Eles são chamados de anéis do Corpo Causal.

O Corpo Causal é o seu corpo de Primeira Causa - o modelo divino; Tudo de bom, toda a energia que você já usou corretamente no exercício correto do livre arbítrio, é armazenada lá. Ele é a sua mansão. Na casa do meu pai há muitas mansões (João 14:2) É a sua morada; É o lugar do qual você veio, e para o qual você retornará. É a casa do seu Pai, o lugar onde o espera a sua Presença EU SOU. É onde você armazena os tesouros das energias que você consagra a Deus.

Esse corpo causal é distinto e individual para cada alma. Uma estrela é diferente de outra em glória (1 Coríntios 15:41). A sua Presença EU SOU é a estrela do seu ser. A estrela que apareceu sobre Belém era o corpo causal de Jesus.

Muitas vezes as pessoas não pensam em olhar, mas onde nascem as crianças da luz, onde os avatares nascem, geralmente existe uma manifestação incomum de brilhantismo nos céus. É o corpo causal que marca o lugar da descida da alma no tempo e no espaço.

Os anéis do corpo causal são as frequências dos raios do prisma da mente de Deus, e esses anéis denotam diferentes vibrações de energia. Por exemplo, o núcleo de fogo branco é o centro da pureza. Ao redor dele está a esfera amarela, que contém toda a sabedoria da mente de Deus que já foi vivenciada por sua alma em todas as suas encarnações. Então vem a esfera rosa do amor.

Cada uma dessas esferas denota um aspecto diferente da consciência cósmica que você tem vivenciado e se tornou, em algum lugar, em algum momento, na sua evolução. Então, todos nós temos um corpo causal único, e é daí que os nossos talentos são provenientes; e é daí que o gênio vem. Estas são as energias que nos são dadas para desenvolver, vida após a vida.

O Mediador Acolhe o Chamado

Quando fazemos fiats de liberdade, a energia que é nossa - nossa conta bancária, nosso próprio reservatório de luz em nosso Corpo Causal - pode ser liberada no tempo e no espaço (para uso em encarnação). O Mediador (o Santo Cristo) é a consciência que acolhe o chamado.

"Nada conquistais, porque não pedis, e quando pedis e não recebeis, visto que pedis com a motivação errada", Jesus ensinou sobre a oração (Tiago 4:3). Outros professores mundiais ensinaram sobre a oração.

A oração que está em conformidade com o plano (divino) interior da vida, é a oração que é respondida. Todas as orações tem uma resposta; mesmo o silêncio é uma resposta de Deus. Pode ser uma indicação de que nossa oração requer iluminação, requer uma reformulação, e que precisamos sintonizar a matriz interior e entender o que precisamos orar.

Uma vez que a alma não conhece completamente seu destino divino, ela apela ao Mediador que pode perceber esse destino trancado na Presença EU SOU e também pode perceber o seu ponto de evolução (da sua alma). A maior benção dos ensinamentos dos Mestres Ascensos após o conhecimento sobre a Presença EU SOU é o conhecimento sobre o Cristo Pessoal, que alguns chamam de Corpo Mental Superior.

Quando nós fazemos um chamado em nome do Cristo Pessoal e em nome da Presença EU SOU, podemos ter certeza de que o Cristo Pessoal irá acolher o chamado e devolverá a resposta de acordo com a vontade do Criador.


O Coração, o Ponto de Conexão para Todos os Seres

Alguns de vocês conhecem o Mestre tibetano, Djwal Kul. Djwal Kul lançou recentemente os Estudos Intermediários da Aura Humana. Ele diz: No coração há uma pulsação de vida tornando-se vida que é o ritmo estabelecido do cosmos refletido do coração de Deus para o coração do Grande Sol Central, através do coração dos Elohim, daí para todas as almas que evoluem no tempo e no espaço.

O coração é o ponto central para o fluxo de vida individualizado como a Presença EU SOU, a Divina Mônada da individualidade e o Cristo Pessoal que é a personificação da realidade de ser para toda alma. O coração é o ponto de conexão para todo ser, para toda autoconsciência. Através do coração, toda a humanidade é uma só; e através do coração, o Cristo do Um (Deus), o único filho gerado de Deus Pai-Mãe, torna-se o Cristo de todas as almas que desdobram (manifestam) a vida de Deus ao longo do cosmos.

Você notará na Presença EU SOU os raios de luz procedentes da Divina Mônada (o Corpo Causal). Esses raios de luz conectam todas as outras partes da hierarquia. Isso significa que, quando através da meditação, entramos em comunhão com a Presença EU SOU, e nesse ponto de contato com a Presença EU SOU, também somos um com todas as outras partes de Deus, da Vida, por todo o cosmos que não conhecemos, com quem jamais se tornou um com a presença EU SOU. Quando cantamos, "somos um, somos um, somos um", também temos esse contato.

A Chama Trina brilha no coração da Presença EU SOU. Ela pulsa os batimentos cardíacos de Deus. Ela libera a energia que precisamos para a existência diária sobre esse cordão chamado “Cordão de Cristal”. O cordão de cristal se parece muito com o cordão umbilical que liga a criança à mãe.

Este é o cordão umbilical que liga a humanidade infantil à Divindade (Presença Eu Sou), provendo-nos o alimento de energia suficiente para nossas necessidades diárias. Então, a energia pulsa, estendendo-se ao nível da consciência do Cristo que é o Eu Real, o Santo Cristo Individualizado. Lá a chama trina é ancorada de novo e o cordão de cristal continua (descendo), e a energia continua a fluir e é então ancorada no coração do homem e da mulher que evoluem no tempo e no espaço (da Terra).

Nós vemos então um novo aspecto da Trindade. Nós vemos Deus, o Pai, como a Presença EU SOU, Deus, o Filho, como o Cristo Pessoal, Deus, o Espírito Santo, como a chama que está no templo do nosso ser. "Não conheceis que o teu corpo é o templo do Espírito Santo?" 20 E o Deus vivo é aquela chama, aquele fogo (1 Coríntios 6:19).

Elizabeth Clare Prophet


Ensinamentos sobre Liberdade Espiritual na Conferência da The Summit Lighthouse de Julho de 1975 – na cidade de Shasta, aos pés da Montanha Shasta. - Tradução e comentários entre parênteses, de Paulo R Simões


- Ao copiar nossas páginas, indique sempre o web site - www.eusouluz.com.br -


Voltar para a Página Anterior

 Conhecer Outras páginas