O QUE OS MESTRES ASCENSOS DIZEM SOBRE...

O NATAL


DITADO DE SAINT GERMAIN DADO EM DEZEMBRO DE 1958
(Este foi o terceiro ditado de Saint Germain na The Summit Lighthouse.)

Comunhão com os três Reis Magos e o selamento dos Chelas no Ardente Coração Púrpura de Saint Germain

"O Mesclar da Consciência com a dos Três Homens Sábios"

Muito amados, eu cumprimento seus queridos espíritos conforme se reúnem com o meu, enquanto colocam sua atenção para as minhas palavras aqui neste momento.

Com a minha própria, trago-lhe as saudações amorosas de todos os ascencionados que estão servindo conosco na libertação de sua querida Terra, hoje.

Estas saudações não são apenas palavras, mas assumem a forma de uma efetiva liberação da nossa essência de vida, em seus mundos individuais; elas são o fogo vital do nosso Amor Divino e os momentums reunidos de algumas Virtudes Divinas de perfeição, que nos permitiu alcançar a nossa ascensão pessoal na Luz.

Como um daqueles tão privilegiados por ter feito parte daquele primeiro Natal, Eu dirijo o meu pensamento, enquanto aquela estação retorna a cada ano, para a antiga, antiga e ainda sempre nova, representação histórica desse evento Divino: O Nascimento da Criança-Cristo. (Saint Germain foi São José, pai de Jesus)

A verdadeira história do Natal, no entanto, é muito mais do que um mero momento histórico. Ela sempre traz uma vibrante exaltação sempre viva do espírito, para qualquer e todos aqueles que, com humildade e gratidão, tomarem alguns momentos para fixar sua atenção sobre a realização de sua simbologia; pois a história do Natal deve ter lugar um dia, para cada uma das crianças de Luz da Terra, atualmente ainda não ascensas.

O Natal, e cada celebração sucessiva da Congregação Cristã, é a liberação consciente da natureza do Cristo e através do suplicante, em uma expressão visível e tangível dentro do coração.

Permitindo que o Cristo Pessoal irradie o seu pleno poder de Magistral Amor Divino através da forma externa e da personalidade da consciência, a alma, una com o Cristo Pessoal, levanta e eleva a todos que contata. Assim é a Palavra, o EU SOU O QUE EU SOU, tornar-se carne, e, portanto, habita entre nós!

É particularmente importante que vocês permitam que esta liberação Cristica, que é mais poderosamente acessível no solstício de inverno, se manifeste em suas vidas, chelas amados, assim como é fundamental que, pelo uso diário e contínuo da chama violeta da transmutação, vocês continuem atuando para a purificação de seus mundos, até que aquele Santo Cristo Pessoal, vivendo no seio da Chama Trina imortal da Verdade, dentro de seus pulsantes corações, permaneça visível e tangível para todos os que olharem para vocês.

(O solstício de inverno nos Estados Unidos ocorre por volta do dia 21 de dezembro, para o Brasil, é solstício do verão.) Então, vocês deverão ser conhecidos por suas obras, como foi o amado Jesus, e não apenas por suas palavras. Em seguida, deverá o seu eu exterior, se tornar um ímã divino a atrair para a nossa luz, pessoas que você poderá assim, poderosamente ajudar.

Os Três Reis Magos, todos agora ascensos: Melquior, agora, amado Morya; Baltazar, agora, amado Kuthumi; e Gaspar, agora, amado Djwal Kul, mais conhecido, talvez, como "O Tibetano", foram essas iluminadas correntes de vida que seguiram a voz mansa e delicada do chamado interior, os sussurros de sua Presença Cristica interior.

Esta sabedoria divina interior, atraiu-os, cada um, a partir de suas confortáveis residências, em diferentes partes do Oriente, para embarcar em uma jornada solitária através de perigosas passagens pelas montanhas e desertos solitários e infestados de bandidos, até que convergiram, ao mesmo tempo, e no mesmo lugar certo.

Eles vieram não só para prestar uma amorosa homenagem ao amado Jesus, que viria a se tornar o Rei dos reis, ou seja, a chave para a encarnação do Verbo, que é o Deus da Era de Peixes, mas também, para trazer certas radiações espirituais, que foram necessárias para abençoar a Sagrada Família naquele momento e, mais tarde.

Embora os Reis Magos trouxessem seus caros, assim como simbólicos presentes materiais, muito mais importante foram os seus dons de radiações sutis e invisíveis, que, como instrumentos magistrais, entregues a partir do Divino no alto, para o nosso filho recém-nascido, as radiações da Santíssima Trindade e de fé, Esperança e Caridade.

Além disso, eles concederam a Jesus, o momentum total do bem de seus próprios corpos causais, que, voluntariamente deram ao Cristo, Jesus (ou seja, o Santo Cristo Pessoal de Jesus), para que ele pudesse utilizar mais tarde em seu ministério magnífico por toda a vida.

A estrela enigmática do Oriente foi um foco da Luz da própria Presença EU SOU do amado Jesus, que manifestou-se durante o seu nascimento, como uma estrela feita visível para as pessoas sobre a Terra.

Eles reconheceram a vinda de Jesus para incorporação física, permitindo assim, a sua consciência tremendamente iluminada, brilhar sua luz nos corações e mentes e almas de todas as evoluções deste mundo.

Como aquela Luz aumentou cada vez mais poderosamente ao longo de seus primeiros anos e, em seguida, expandiu-se com intensidade Crística através do seu glorioso ministério, ela permanentemente elevou, não só a humanidade e a vida elemental evoluindo aqui, mas, até mesmo a substância atômica do próprio planeta, em um melhor e mais iluminado caminho de vida.

É um axioma da lei cósmica que uma pessoa se torna naquilo sobre o qual fixa sua atenção. Sabendo disso, deixe que nossos conscientes chelas estejam disposto a dar um pouco de seu tempo, a cada dia, especialmente durante a época do Natal, para a contemplação, não só da vinda de Jesus para o mundo, mas também, para a vinda daqueles generosos altruístas, cheios de fé, seres de boa vontade, e patrocinadores da Criança Cristo, no menino Jesus e em todos os filhos de Deus, os três Reis Magos.

Assim fazendo, deixe que os nossos chelas em tal união de pensamento e sentimento, com os olhos intencionalmente fixos sobre a estrela de sua própria amada Presença Eu Sou, efetivamente, fundam suas consciências com aquela de Jesus Cristo Ascenso e a dos Três Reis Magos, agora, ascensos.

Esta comunhão com os santos fará muito para acelerar a vitória eterna de cada um que esteja disposto a entrar em seu sábio domínio divino de consciência, aplicada a assuntos diários.

Hoje, eu estou chamando a nossa amada Santa Ametista, chama gêmea do amado Zadkiel, Arcanjo do Fogo Violeta, para inundar todo o seu ser e mundo, agora, e de todas as maneiras, com o sentimento de perdão e cura amorosa, que é a própria natureza do Fogo Violeta, o que ela realmente encarna.

Além disso, hoje, a minha própria amada Portia, deusa de justiça e eu, selamos cada um de vocês, dentro de um belo e imenso foco de luz violeta do nosso coração ardente, a forma pensamento de nossos chacras do coração, que muitas vezes usamos quando auxiliando os nossos chelas.

Vocês podem permanecer neste purificador foco de proteção, nas emanações áuricas do nosso amor magistral, até que a vitória de sua ascensão esteja completa. Nele vivendo, vocês vão experimentar mais e mais justiça divina, em seus mundos, reforçado por seus decretos diários de chama violeta, transmutando o karma de toda a injustiça, e vocês poderão desfrutar de total liberdade do injusto, e portanto, desnecessário afligir, da consciência humana.

Assim será o seu caminho, facilitado, mais feliz e muito mais Divino-Sucedido, em tudo o que vocês empreenderem. Parem bem aqui, e só por um momento, tentem sentir a realidade desses dons que hoje lhes demos, e que são seus por toda a eternidade. Pois eles, certamente vão se manifestar de forma tangível para vocês, sempre que o seu eu exterior aceitá-los totalmente.

Estes presentes são tão reais quanto a própria vida e muito mais preciosos do que qualquer coisa deste mundo que vocês possam receber. Além disso, enquanto vocês clamam por eles, nossos dons, que são do Espírito eterno, deverão permanecer para sempre com vocês para expandir e expandir, mais e mais!

Conscientemente invoquem, reconheçam, afirmem e aclamem este coração púrpura ardente e visualizem-no em torno de si, bem como em torno de todos em quem vocês pensam ou contatam.

Permaneçam ali, em nossa Chama Violeta reconfortante da Paz do Cristo Cósmico e, na total confiança e sentimento de descanso, que vem com a realização da onipresença do Amor Divino cuidando de vocês e dos seus, todas as horas, não só no Natal, mas durante todos os anos que virão.

Eu Sou seu sempre presente e infalível amigo, de todos os tempos
O Mestre Ascenso Saint Germain

----------------

Amado e Gracioso Leitor: Nesta querida estação do ano, nós estamos gratos pela sua presença aqui, ajudando-nos a expandir na Terra, a luz em tudo, como seu nascimento em Cristo.

E conforme nós presenteamos a todos os outros amigos, companheiros, pais e irmãos, vamos nos lembrar do nosso presente para dar a Ele, que nos mostrou como viver!

Nossa gratidão a Jesus é apresentada por sua Verdade Divina que nós divulgamos para todos os filhos dos homens, que vivendo assim, eles serão livre de novo!

Desejamos um Feliz Natal a todos vocês! Mark Prophet e equipe!

Pérola de Sabedoria Vol. 1. No. 19 - Ditado de Saint Germain de 1958, dado originalmente em inglês ao Mensageiro Mark Prophet - Tradução e comentários entre (parênteses) de Paulo R. Simões


MENSAGEM DE GAUTAMA BUDA PARA O ANO NOVO DE 1977
DURANTE A CONFERENCIA DE FINAL DE ANO 1976 EM PASADENA CA -

DEUS É ENERGIA -

Na quietude da chama de Shamballa eu venho. Venho com minha luz, com a legendária varinha das eras. Venho com uma porção de energia, da energia de Deus, que irrompe como uma estrela.

EU SOU o Senhor do Mundo, dirigindo a luz do Ancião de Dias a todos os filhos do meu coração, cujas chamas o atingiram com a minha. Venho de Shamballa, centralizada no Royal Teton, entretanto, estou em todas as partes do espaço e no coração do tempo.

Eis que EU SOU o Buda e EU SOU o cumprimento do desejo de alegria do vosso coração. Esta é de fato a hora da alegria, do irromper da luz em cada coração, do impulso para o novo ano, que na realidade inicia com o solstício de inverno (fim do ano no hemisfério norte é inverno) e o acender em cada coração da vela do Grande Sol Central, quando Alfa se inclina perante Ômega, e lhe estende o dom da chama.

A seguir, Ômega desce do seu trono e passa a chama às legiões de Serafins, que compõem a guarda de honra da Mãe Divina. O primeiro dos poderosos Serafins, o Capitão dos Exércitos do Senhor, Justinius, faz recorrer este cone da luz de Ômega ao segundo em comando.

E um a um, os *círios são acessos até que, através da imensidão do não-espaço e da atemporalidade, os poderosos Serafins abrem caminho a mundos dentro de mundos sem fim. (*Círio - Grande vela de cera).

Curioso observar, dada a vossa compreensão da velocidade da luz, que o ritual da entrada do Ano Novo não se produz na Terra até o momento da virada do ano. E assim, o grande ritual das horas, desde o Grande Sol Central, através de milhões de galáxias, manifesta-se na Terra no momento da aparição da poderosa forma-pensamento, que desce desde o coração de Deus ao coração de Sanat Kumara, e dali ao meu próprio coração, como a adoração à Virgem Cósmica, enviada a partir dessa esfera planetária.

Ao receber a entrega dessa dádiva, devolvemos outra vez esse fogo e esse amor a Ômega, este é o grande ritual de milhões e milhões de hostes de Luz, dos Budas e consciências unas com os Elohim. Portanto, quando este ponto focal de Luz chega ao nosso coração, e o devolvemos, é tecida uma “margarida cósmica”.

E para cada pessoa que recebe essa forma cônica de energia da Mãe, no Sol Central, a corrente de retorno é outra pétala dessa “margarida cósmica”.

O centro amarelo é de fato o Magneto do Grande Sol Central, e todas essas pétalas, em todas as dimensões que se desdobram, são a ação da corrente de amor que retorna dos anfitriões da Luz de Alfa e Ômega. A tecelagem deste grande projeto destina-se à ação, interação e fluxo de integração da Vida, assim embaixo como no Alto.

Sabeis que falais do Espírito e da Mater? Desejo dizer-vos algo esta noite referente à energia de Deus. Na medida em que a energia vibra de Alfa para Ômega, nos mundos dentro de mundos, microssegundo por microssegundo, a energia está se convertendo na matéria, convertendo-se no Espírito, convertendo-se na Matéria.

Não se pode, sequer, calcular os fragmentos de tempo. Eles são tão infinitos, por assim dizer, que em sua pequenez quase não aumentam o todo, mas o poderoso fluxo cósmico.

Desejo que saibais que podeis elevar e acelerar a vossa consciência e vossa visão de que os planos da consciência de Deus não são simplesmente duas grandes faixas de todo um cosmos, mas que há uma infinidade de rebotes (lançamentos) da energia do espírito para a matéria, até que todo o cosmos não seja mais que uma palpitante esfera de Deus.

Suspenso nesta esfera eu estou, suspensos nesta esfera estais vós. Encontramo-nos nessa suspensão, através da qual a alma se tornará una com os Elohim.

Sabeis realmente quando estais na terra ou quando estais no céu? Sabeis realmente quando estais no Espírito ou na Matéria? Momento a momento, a pulsação da energia, desde o coração da periferia mais distante, é uma focalização de intensidade.

Então, tudo é quietude, como nos mundos que parecem ser, no entanto, como a energia que parece imóvel, e que parece estar, inclusive, na quietude da chama da meditação. Nesta quietude há um grande movimento, um grande ciclo da energia que é Deus.

Agora que vos ensinei uma lição, uma primeira lição da química total de Deus, não podíeis, então, tomar a minha mão e virdes comigo, saltardes dentro e fora dos planos da consciência?

Vinde comigo esta noite em vossos corpos sutis, em vossa alma. Vinde ao Retiro do Royal Teton, vinde a Shamballa, a meta. Não podeis ver como é fácil deixar de lado um veículo por outro, ou acelerar esse veículo até o nexo da consciência etérica?

Deus não reterá nada de vós. Entrai, logo, na esfera da harmonia neste início de um Novo Ano.

Gautama Buda

Pérola de Sabedoria, Vol. 20, Nº 23 – Gautama Buda – 1977
Tradução - The Summit Lighthouse


– EU DECIDO! – AS RESOLUÇÕES DE ANO NOVO! –

Para muitas pessoas, as “Resoluções de início de Ano” tornaram-se pouco mais do que um clichê, uma piada para uma brincadeira que fazemos às nossas próprias custas.

Eu vou fazer isso este ano... Eu vou parar isso... Desta vez eu realmente quero dizer isso!!!

Oh, nós realmente queremos dizer que sim... e por cerca de duas semanas nos esforçamos... Então, voltamos para os mesmos velhos hábitos ou para o que nos atormenta durante o resto do ano.

Esta pausa involuntária e incerta é parte do desafio do ser humano. Ele é o que é, e, se formos honestos com nós mesmos, todos nós sabemos a verdade de nossas loucuras humanas e fraquezas.

E enquanto nós podemos ser duros e contundente em nossa avaliação de nossos esforços, não podemos esquecer de nos perdoar.

Certamente, nós somos sinceros quando fazemos os nossos juramentos e votos e promessas de fim de início de ano.

Mas eis a questão: Quando fazemos votos e, em seguida, deixamos de honrá-los, criamos um ímpeto (momentum) que pode fazer nosso próximo voto ainda mais difícil de manter.

Por isso, é de nosso maior interesse reverter esse impulso negativo e reacender a chama da honra de nossos votos, de modo que, mais uma vez, queime brilhantemente no fulgor do cumprimento fiel dos nossos compromissos e metas.

E aqui está um fato interessante. Uma pesquisa mostrou que as resoluções baseadas no medo, ou seja, eu vou trabalhar mais para ganhar mais dinheiro porque eu temo ter dívidas... ou, eu vou perder peso porque tenho medo de ser criticado e rejeitado... ou, eu vou encontrar meu verdadeiro amor porque tenho medo de ficar sozinho... todas estas resoluções têm uma vida útil de cerca de 2 semanas.

Aquelas resoluções baseadas no amor, no entanto, podem, com um pouco de atenção e gentileza - durar uma vida inteira!

Assim, em vez de prometer demais e não entregar nada..., como podemos fazer nossas resoluções mais duradouras? Podermos começar por fazer uma promessa de sermos mais caridosos com nós mesmos!

Tente isto: . Este ano, eu me comprometo a me perdoar quando eu cometer um erro. . Eu me comprometo a ser gracioso e amável em todas as oportunidades. . Eu me comprometo a ser mais amoroso, pelo o bem de todos, e não, para o meu ganho pessoal.

E se acontecer de eu falhar de vez em quando, eu vou persistir e continuar tentando. . Comprometo-me a expressar a doçura e clareza de meu Santo Cristo Pessoal, para manter meus pensamentos e intenções puros e harmoniosos.

Eu me comprometo a manter meus pensamentos focados nas melhores e mais elevadas intenções que eu possa conceber e imaginar. E cada vez que eu cair, eu vou me levantar novamente, porque desistir é uma opção que não existe!

Quando você amorosamente permitir-se a graça necessária e a amplitude de perseverar no cumprimento de seus votos, você terá sucesso!

Esta mensagem foi enviada este ano de 2016, sem um autor específico, pela The Summit Lighthouse de Montana USA, para os chelas do mundo todo.

Tradução - Paulo R. Simões - www.eusouluz.com.br



MENSAGEM DE NATAL DO MESTRE YOGANANDA -
(antes de fazer sua passagem para a ascensão.)

A celebração real do Natal é a realização interior da Consciência Crística. É de extrema importância para todo homem, qualquer que seja sua religião, que ele experimente dentro de si mesmo este "nascimento" do Cristo Universal.

O universo é o corpo de Cristo: interiormente presente em toda parte, sem limitação, é a Consciência Crística. Quando você puder fechar os olhos e, através da meditação, expandir sua consciência até sentir o universo inteiro como seu próprio corpo, então Cristo terá nascido em você. Você concluirá que sua mente é uma pequena onda do oceano de Consciência Cósmica, no qual o Cristo habita.

A Self-Realization Fellowship iniciou a prática de dedicar um dia inteiro no Natal para adoração meditativa de Cristo, e essa ideia nunca morrerá. Do mesmo modo que nós, na Sede Central em Los Angeles, celebramos espiritualmente o nascimento de Jesus, dedicando um dia de meditação em 23 de dezembro, que todos os devotos do Cristo possam também dedicar esse dia para a celebração do Natal Espiritual em profunda meditação.

Dediquem o dia 25 de dezembro como o Natal Social, participando das festividades natalinas com parentes e amigos. Um dos sinais mais encorajadores de um renascimento espiritual no mundo hoje é a boa-vontade dos cristãos em observar o nascimento de Jesus através de encontros para meditação longa. Com o tempo, esse costume deverá ser generalizado e adotado por todos os Cristãos - eu profetizo.

Paramahansa Yogananda


MONTANDO A ÁRVORE DE NATAL

O Natal se aproxima e a Árvore de Natal é muito mais do que um enfeite.

A Árvore de Natal é um elemento da alquimia que representa:

• Saúde espiritual, mental, emocional e física

• Prosperidade e abundância

A Árvore de Natal é um símbolo de renascimento e esperança. Durante o mês de dezembro, no período do Natal, até o início de janeiro, há muita intensidade energética, sendo um bom momento para trabalhar intensamente a espiritualidade.

A Árvore de Natal é um instrumento para conter essa energia, já que a sua forma triangular funciona como uma antena cósmica ou uma pirâmide. Sua finalidade é condensar a energia cósmica e transmiti-la.

Podemos montar a nossa Árvore de Natal com uma árvore viva ou artificial. Monta-se a árvore à partir de 8 de dezembro. É importante que ela tenha uma forma triangular, quanto mais triangular melhor.

A Árvore de Natal deve conter as seguintes cores:

• O Vermelho Rubi, que simboliza o Amor, a Coragem, o Sangue de Cristo, a Renovação e a Vida

• O Verde, que simboliza a Abundância, a Saúde e a Verdade

• O Dourado, que simboliza a Sabedoria e a Proteção Divina e

• O Branco, que simboliza a Paz, a Purificação e a Harmonia

 

Montando a sua Árvore de Natal:

• No cume da árvore o enfeite só é colocado por último: É a antena da árvore. Uma estrela de cinco pontas que representa a Presença EU SOU.

• Na parte de baixo da árvore coloque enfeites redondos daqueles com projeções para dentro, que são mandalas de três dimensões, pequenas antenas que irradiam a energia da árvore.

• Os enfeites devem ser ímpares para cada tipo.

• As correntes com bolinhas vermelhas que caem, se coloca em espiral ascendente em sentido anti-horário, significando a energia da Terra que ascende para Deus e, a cor dourada descendo em sentido horário, significando uma chama da energia de Deus.

• Também pode-se acender velas vermelhas e verdes (intenso) ou douradas, o mais perto possível de 24 de dezembro.

• A ponta de cima da corrente dourada é amarrada a um cristal de quartzo com a ponta virada para baixo, que será, por sua vez, amarrado à ponta da árvore.

• A ponta de baixo da corrente vermelha é amarrada a uma pedra de granada ou rubi, que ficará em cima da terra, subindo pelo tronco da árvore.

• É recomendável que a base da árvore seja de terra (num vaso, por exemplo)

• Deve-se desmontar a arvore no dia 07 de janeiro.

• É importante fazer um ritual na sua montagem, unindo todos os familiares, decidindo e organizando o que vão colocar, e depois, celebrando a bela Árvore de Natal que realizaram.

• É bom que todos saibam que a Árvore de Natal é um gerador de energia e que todos se conectem com esta energia positiva de saúde e abundância enquanto vão montando, e depois, durante todo o Natal quando estiverem próximos dela.

O Local da Árvore de Natal

Deve-se colocar a árvore em um local bem visível, se possível na entrada da casa, de onde possa emanar toda a sua energia. Não esconda a sua árvore, busque um lugar de poder dentro de sua casa. Pode ser perto da janela da sala ou uma árvore no jardim, de preferencia, sempre na frente da casa. Por último, pode-se completar com pedidos, até o dia em que se desmonta a árvore. Tudo o que se coloca debaixo da Árvore de Natal, adquire muita energia.

Pode-se colocar embaixo da árvore:

• Ouro

• Incenso em grão

• Mirra em grão

• Tâmaras, amêndoas e demais frutas secas

• Suco de uva ou um vinho com muito pouco álcool, que se beberá durante o ano em ocasiões muito especiais, como a Páscoa ou para reforçar alguma situação especial, aniversários, etc.

• E, é claro, os presentes de Natal

Paramahansa Yogananda costumava indicar para ouvir nesta data a Valsa do Danúbio Azul. Ele dizia, que os Mestres e Avatares se reúnem em níveis etéreos para festejar a data da vinda de Jesus à Terra e juntos entoam ano após ano uma melodia muito similar. Dizia ele que a vibração dessa música nos conectava com a vibração dos mestres.

Amélia Radha

 


Voltar